Deixa eu te contar um pouco sobre mim...

Fico muito feliz em saber que você se interessou pelo meu trabalho!! Mas antes, preciso falar um pouco sobre minha história, para que você saiba como tudo isso aqui começou…

Meu nome é Alessandra Monteiro (podem me chamar de Alê), sou nordestina nascida no interior de Pernambuco, mas foi em Recife que morei boa parte da minha vida. Sou graduada em fisioterapia, pós graduada em Anatomia Humana e mestre em Patologia clínica. Fui professora de Anatomia na Universidade Federal de Pernambuco e também fui empresária.

Sou uma mulher apaixonada por Jesus e grata pelo seu amor por mim. Amo minha família que é minha prioridade! Deus me deu uma personalidade forte e persistente (minha mãe chamava de teimosia, mas sei que o nome melhor é persistente hahahaha). Aproveito ela para me dedicar com todo gás ao que Deus coloca na minha vida. Gosto de pessoas humildes, simples e de achar soluções para a vida.

Agora você me pergunta: “Alê, então como você foi parar no meio dos doces?”. Pois bem, o homem pode traçar seus planos, mas a palavra final é sempre de Deus!

Nesse período profissional, eu casei com um militar. Devido a profissão dele, nos mudamos muito e já moramos em vários lugares do Brasil. Até que, vieram os filhos.

Eu tive duas gestações muito próximas e havia engordado quase 30kg. Como eu desejava emagrecer e ao mesmo tempo não queria me restringir na alimentação, iniciei minha pesquisa sobre reeducação alimentar e alimentação funcional. Aprendi muito sobre substituição de ingredientes e como me alimentar melhor. Aos poucos, eu fui emagrecendo e descobrindo uma paixão enorme por cozinhar.

Então comecei a postar as receitas que eu fazia em casa no instagram, e minhas amigas pediam cada vez mais que eu postasse essas receitinhas. Com as postagens diárias das minhas receitas, outras pessoas que eu não conhecia, começaram a me seguir no instagram. E em pouco tempo percebi que aquilo estava crescendo e ganhando outro caminho.

Quando cheguei a 10.000 seguidores, transformei o meu perfil pessoal em profissional, e surgiu o COMER BEM. Nada mais era que meu canal de receitas presentes no meu dia a dia, para me alimentar melhor. Busquei estudar mais, fazer cursos, investir em livros. Testava receitas novas, combinações de sabores e substituições de ingredientes.

Com esse crescimento, os seguidores começaram a me pedir ebooks e cursos com minhas receitas. Os primeiros livros virtuais foram lançados e o sucesso foi muito além do esperado. Da mesma forma, meus primeiros cursos presenciais tiveram um alcance muito positivo com turmas lotadas.

Como eu já havia sido professora universitária, voltar às aulas foi a melhor surpresa que a cozinha me trouxe. Foi através dela também, que descobri meu amor maior: A CONFEITARIA.

Iniciava uma fase de mudança! Antes me dedicava exclusivamente à alimentação saudável. Mas com a descoberta do amor aos doces, eu decidi me dedicar exclusivamente à confeitaria. Mas não era a confeitaria tradicional. Porque não desenvolver sobremesas que fossem mais saudáveis e ao mesmo tempo saborosas e bonitas?

Todos os meus esforços e pensamentos agora, estavam voltados para a confeitaria sem trigo. “Mas porque sem trigo, Alê?”. Buscando alternativas mais nutritivas para meus doces, busquei explorar farinhas mais nutritivas e rica em fibras. O trigo é a farinha mais utilizada na confeitaria e um ingrediente essencial para bolos, pães e tortas. Por isso, essa missão não foi fácil.

Voltei para as as bases da confeitaria tradicional e intensifiquei meus estudos. Recomecei as fases de testes e adaptações de receitas. Vocês não sabem o quanto de ingredientes foram para o lixo nesse processo. Muitos testes e receitas fracassadas. Mas quando a gente acredita em algo, sempre alcançamos. Minha mãe chamava de teimosia, e eu chamo de persistência!

Meu objetivo principal era produzir um bolo ou um doce sem trigo, que tivesse as mesmas características do tradicional. Se não ficassem igual, eu mudava e repetia quantas vezes fosse necessário. Aos poucos fui percebendo o que funcionava e o que não dava certo de jeito nenhum.

Esse período de testes foi extenso e exigiu muito de mim. Mas eu não desisti! A medida que entendia como funciona a química da receita, os bolos e doces foram tomando sua forma e eu conseguindo o resultado almejado.

Finalmente minha confeitaria sem trigo ocupava seu espaço com doces e bolos muito parecidos com os originais. Os primeiros clientes ficavam impressionados e comecei a produzir cada vez mais. As encomendas não paravam de chegar. E em pouco tempo eu já não tinha espaço na minha agenda.

Surgiu mais uma linda surpresa: havia muito público para esse tipo de produto e pouco produtor. Nessa altura, meu instagram já estava com quase 200 mil seguidores, e os pedidos por cursos a nível nacional e internacional só cresciam.

Ao mesmo tempo, participei do programa QUE SEJA DOCE no canal GNT onde ganhei primeiro lugar com um dos meus bolos sem trigo, em uma competição de confeitaria.

Tudo vinha confirmando que eu estava no caminho certo!

Lancei meus cursos em vídeo aula, para facilitar o acesso dos confeiteiros do Brasil e do exterior, às minhas receitas sem trigo. Vários alunos meus reproduzem minhas receitas e expandiram seus clientes, conquistando esse público novo e cada vez mais crescente.

Não parei por aí nao tá! Como vários seguidores me pediram, criei meu canal no Youtube, o COMER BEM onde trago dicas de confeitaria, de empreendedorismo, receitinhas e muito mais.

Ufa… Quanta coisa né! Eu faço tudo com muito amor e carinho. Sem estes dois ingredientes, nada do que fiz e faço teria dado certo. Por isso, continuo firme e desenvolvendo mais receitas, cursos, ebooks e vídeos para o canal.

Viram como sou uma mulher normal?? A maior motivação é o amor e a certeza que Deus está na frente de todas as coisas. Faça tudo com amor e dedicação, coloque Deus em sua vida, acredite no seu trabalho e siga! Seja forte e corajoso!

Que Deus abençoe sua vida!